Perceba Quem Você É… Antes de Divulgar Sua Imagem

Perceba Quem Você É… Antes de Divulgar sua Imagem

A percepção de quem você é pode transformar tudo à sua volta, inclusive seu interior.

Pense: ao longo da caminhada – quando recebeu o apoio de alguém – foi pelo fato dessa pessoa ter percebido quem você era de fato.

Percepção

Entrar em sintonia com a realidade que somos nos eleva a patamares jamais sonhados.

Como perceber-se?

Pratique o Silêncio.

 

Comece com 2 minutos ao acordar e 2 minutos antes de dormir:

Quando acordar, use seus 2 minutos para equilibrar a respiração, pois se for torácica, é sinal que acordou tenso.

Aproveite esse tempo para agradecer o que tem. Pesquisas recentes revelaram que pensamentos de gratidão reforçam o bem-estar e atitudes positivas, incluindo as mentais.

Treinamento

Antes de adormecer, treine seus 2 minutos para pensar sobre seus triunfos no dia que passou, mesmo que lhe pareçam insignificantes, como “Consegui tomar café com calma, sem sair atrasado para o trabalho”, “Consegui deixar as crianças na escola sem correria”, “Consegui ficar meia hora sem olhar no celular” e assim por diante.

Após uma semana praticando o silêncio reflexivo, experimente o silêncio meditativo.

Essência Natural

 

Veja-se no alto de uma montanha e imagine seus pensamentos, pessoas e afazeres como moradores da vila, lá em baixo. Deixe que passem até que a mente não precise mais buscar por nenhum deles. Apenas aprecie a paisagem…

Treine parar 2 minutos antes de iniciar qualquer tarefa, para perceber e ajustar seu estado mental com a realidade externa. Não com a função de esponja, mas para ter a atitude interna alinhada com a externa.

Uma técnica do Método Feldenkrais – um ramo da Fisioterapia desenvolvido inicialmente em Israel e nos EUA – ensina a apertar o tórax, para enviar uma mensagem ao sistema nervoso que a respiração deve ser abdominal. É uma ferramenta que pode ajudar muito pessoas ansiosas ou em situações que provocam ansiedade.

A prática do silêncio e de técnicas que acalmam a respiração contribui para o reencontro com a nossa essência natural, porque se a ansiedade nos faz mal, significa que devemos procurar um estado que nos faça bem.

Silêncio

 

Ter a percepção clara de si mesmo beneficia:

  1. Nosso poder Criativo: amplia o potencial para ter ideias originais, através da mente relaxada;
  2. Nossa capacidade de Discernimento: ter a percepção adequada em cada momento ativa o poder de decisão;
  3. Nossas habilidades são potencializadas: cada um tem seus dons especiais e quando a pessoa está estressada não consegue acessá-los. Esses dons nos dão o prazer da recompensa e das conquistas;
  4. Empoderamento: a Auto Gestão é Essencial para a Vida: pessoal, profissional e social, pois marca a nossa presença no mundo;
  5. Independência Emocional: não importa o que aconteça você está ancorado no seu potencial criativo e a criatividade serve também para transformar situações difíceis em episódios interessantes, onde podemos enxergar outros prismas e extrair novos aprendizados;
  6. AutoCoaching: uma vez identificado quem você é, os próximos passos ficam mais fáceis para planejar suas ações:
  1. Qual a sua principal Missão?

DNA Essencial

2. Quais são seus Papéis?

AutoCoaching

3. Onde é o Seu Lugar?

Empoderamento

Aproprie-se de si mesmo e converta sua realidade em poucos dias para as conquistas que almeja.

Construa seu Marketing Pessoal a partir da informação do seu “DNA Essencial” – aquele que é Você!

 

Autoria / Edição – Rosana Rocha

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Novo Desafio

Provérbio Árabe

Olá, estou escrevendo um livro sobre Desenvolvimento Pessoal e para ajudar melhor as pessoas com este conteúdo:

Peço a gentileza de doar apenas 2 minutos de seu tempo.

Assim que o livro estiver finalizado enviarei os 2 primeiros capítulos gratuitamente para você!

Por favor, envie sua resposta para o endereço: rosanasfrocha@gmail.com

Agradeço sua disposição em colaborar!

Basta clicar no link abaixo para acessar: são apenas 3 perguntas.

Desenvolvimento Pessoal Quest. Pesq.

Seja Seu Próprio Líder

O Líder Em Mim

Reflexão – O Líder em Mim

Ken O´Donnell sugere que realizemos uma avaliação mensal de nossa performance interna, ou seja, como administramos nós mesmos:

Variáveis

A – Habilidades: 1. Planejar;  2. Motivar;  3. Implementar;  4. Comunicar.

B – Atitudes: 1. Agir com ética;  2. Manter consideração em relação aos colaboradores;  3. Servir como exemplo;  4. Cultivar a disciplina.

C – Conhecimento: 1. De si mesmo; 2. Conhecer os colaboradores; 3.  Atualização profissional;  4. Tarefas e responsabilidades específicas.

Valores:

Nota 1 – Péssimo

Nota 5 – Regular

Nota 10 – Perfeito

Para refletir sobre seu progresso, atribua-se uma nota nos valores de 1 a 10 para cada tópico descrito.

O autor sugere que esse processo seja realizado durante um semestre e enumera alguns passos para que possamos desenvolver o nosso líder interior:

  1. Equilibre a sua Visão – observe: o que as situações “solicitam”, também as necessidades alheias, além de seu ponto de vista;
  2. O passado deve ser esquecido, Deixe-o no passado;
  3. Observe ao redor e Torne-se um observador que não julga;
  4. Reflita sempre sobre seu valor, sua especialidade;
  5. Reconheça que precisa buscar os potenciais latentes;
  6. Verifique o alinhamento de suas ações com seu propósito de vida.

Fonte: Ken O´Donnell – Valores Humanos no Trabalho – 3ª. Edição.

Capítulo 10 – Ser Líder.

Edição – Rosana Rocha

O QUE SÃO AS IMAGENS MENTAIS?

 

 

Imagens MentaisO QUE SÃO AS IMAGENS MENTAIS?

Elas representam o pensamento não lógico que comunicam a realidade interna e subjetiva do ser humano.

A consciência da linguagem imagética descortina um mundo novo de Criatividade e Visão – ilimitados.

A Visão nesse caso está relacionada ao visionário que ouve seu lado intuitivo, brinca com as imagens e torna mente e corpo, um só.

As funções do cérebro entrelaçam-se, porém é no lado direito que o pensamento não lógico acontece!

Tente trabalhar com imagens mentais quando precisar impulsionar ideias e anote-as. Os “links” que os neurônios fazem percorrem os setores do nosso passado, presente, aspirações futuras, sonhos, memórias, arquétipos, experiências, objetos, emoções, sensações, entre outros…

Brincam e passeiam por várias conexões e de repente nos apresentam um endereço final: Nossa Criação.

Compartilhe suas Experiências Criativas conosco!

 

Edição – Rosana Rocha

 

VISUALIZAÇÃO CRIATIVA

Visualize

VISUALIZAÇÃO CRIATIVA

Exercício

Preparo

Em sua casa, procure um lugar confortável e silencioso para sentar-se.

Respire 3 vezes com a barriga.

Inspire pelo nariz e solte pela boca. Solte o corpo, sinta suas partes…

Agora deixe que essa respiração flua naturalmente…

*** Não feche os olhos!

Visualização

Imagine-se no meio da Aurora Boreal… você está sozinho e caminha em direção às várias nuances de cores…

À medida que avança o caminhar encontra véus sedosos e suaves que acariciam seu rosto e você os abre gentilmente enquanto anda…

Os primeiros são na cor magenta e conforme avança vai passando por cortinas quase que intocáveis de um material sutil e leve de várias cores e tons… Passe por cada um deles…

As cortinas estão levando você a um horizonte e quando a última se abre, o que você vê?

Sinta e veja seus pés no chão, olhe ao redor de sua casa e volte ao seu momento presente trazendo essa visão com você. Guarde-a, ela vai ser útil em algum momento.

Anote suas sensações e emoções.

Compartilhe sua experiência conosco.

Saudações,

Rosana Rocha (elaboração, edição)

POR QUE SONHAMOS?

 

 

INCONSCIENTE

POR QUE SONHAMOS?

Introdução

Para Yung, os sonhos auxiliam a entender o rumo de nosso inconsciente, conforme explica Freitas (2001). Para o estudioso, o contexto de vida da pessoa está intrinsecamente ligado aos sonhos.

A pesquisadora em seu artigo também cita Freud que entende o sonho como um meio para comunicar o que acontece no inconsciente do indivíduo.

Achados Científicos

Experiências neurofisiológicas constataram que o fato de não dormir é menos prejudicial do que não sonhar.

Quando a pessoa é privada dos sonhos, podem surgir estados psicóticos.

Processo

Um indivíduo saudável percorre os cinco estágios do sono de 5 a 6 vezes durante a noite e é no Sono REM – 5º estágio – onde 95% dos sonhos acontecem.

A lógica onírica faz sentido enquanto sonhamos, mas quando acordamos tudo fica desconexo com relação à maioria dos sonhos.

Heyneman, psicólogo americano orienta a focarmos a atenção nos sentimentos que extraímos dos sonhos, muito mais do que nas imagens. O professor complementa: “…as emoções oníricas estão mais sintonizadas com a realidade das emoções durante a vigília…”.

Conclusões

A linguagem onírica contém elementos que favorecem a construção individual e social da história do indivíduo e atua nas três dimensões (passado, presente e futuro), de acordo com Rocha (2010).

Entendemos que o sonho é uma função vital do organismo que contribui na manutenção da saúde psíquica do mesmo.

O sonhador acorda com infinitas possibilidades de criar. A liberdade do universo onírico permite à pessoa vislumbrar soluções diversas para um mesmo problema – e não é esse o papel da Criatividade?

Nossos sonhos representam nosso espaço interior criativo, portanto cuide de seus sonhos, construa um diário sobre eles, mas não se impressione com o conteúdo. Fique atento às emoções que deixam gravadas e escute a intuição durante a vigília.

Esse é o caminho para acolher seus sonhos e avançar no autoconhecimento.

Por isso, sonhe e muito!

Saudações,

 

Rosana Rocha – editora

 

Referências

 

REIMÃO, Rubens. Sono, Avanços em Medicina do Sono. 1ª edição. São Paulo: Associação Paulista de Medicina e Zeppelini Editorial, 2001. 446 p.

HEYNEMAN, Nicholas. Sonhos e Relacionamentos. Descubra como usar os sonhos para melhorar suas relações pessoais. São Paulo: Publifolha, 2004. 144p.

ROCHA, Rosana. Insônia. Palestra na Associação Paulista de Medicina. São Paulo. 2010.